Scroll Top

ENEM FIES, Sisu, ProUni Tire as duvidas e saiba +

O é que Sisu, quem pode fazer, como funciona?

Sistema de seleção unificada o SISU, é utilizado pela maioria das faculdades públicas como ingresso para a mesma, as vagas são único e exclusivamente para a alunos participantes do Exame do ensino médio Nacional (ENEM) , SISU é um sistema eletrônico informatizado e administrado pelo MEC.

Em 2016 teve 228 mil vagas em instituições do ensino superior espalhadas em 131 instituições de todo país

Em 2015, 128 instituições entre, universidades federais e estaduais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia fora distribuídas o total de 205.514 vagas para 5.631 cursos

 

sisu 3Preenchimento das vagas nas instituições:

  • O candidato conquista a vaga de acordo com sua pontuação no ENEM e sua ponderação por ex. em determinados cursos a mínima pontuação da redação é 500pts outros como por ex. em exatas é exigido o mínimo de 500pts em matemática.
  • As instituições participantes disponibilizam parte dessas vagas a candidatos afrodescendentes, indígenas, egressos de escola pública etc.
  • Tem uma única fase em seu processo seletivo
  • por último e não menos importante, NÃO ZERAR NA REDAÇÃO

 

Vantagens e desvantagens do SISU:

Vantagem:

  • Antes do sistema SISU o estudante deveria participar de processos seletivos nas próprias instituições ou em seus polos na  cidade mais próxima, e acontecia que se o  candidato quisesse prestar vestibular em duas universidades distintas e a prova destas fosse no mesmo dia/horário, seria um impossível realizar as duas , portando o candidato economiza tempo, dinheiro e , com o  SISU o candidato pode fazer a inscrição e acompanhar a mesma a partir de um computador ou Smartphone facilitando categoricamente a vida do estudante.

Desvantagem:

  • Ligado a vantagem acima, há um ponto negativo que pode ser alterado conforme o tempo por quem regulamente o programa o candidato pode escolher apenas duas opções de curso sendo uma prioritária (portanto atenção na hora de colocar as opções de seu interesse), pelo metodo antigo o vestibulando poderia participar de mais de 3 vestibulares.

Obs: Levando em consideração que  nem todas as instituição brasileiras até o momento não utilizam o SiSu, mas tem seus próprios vestibulares como por ex: Faculdades Estaduais como UNESP (vestibular próprio mas a  nota do ENEM a complementa), USP (FUVEST com o complemento da nota do ENEM),  5 das 63 que NÃO utilizam SISU universidades federais não utilizam ENEM, UFSC (vestibular próprio), Ufopa (ENEM), Ufes (vestibular próprio), UFSM (vestibular próprio), UNIR (ENEM).

NOTA: Dentre algumas instituições há algumas que aplicam: provas de habilidades especificas (conhecido como THE,  é feito geralmente pelos concorrentes dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design, Artes, Música, Dança, Artes Cênicas e Educação Física), vestibular misto (une a nota por ex. do ENEM com o vestibular tradicional da faculdade), vestibular seriado (o aluno não precisa fazer o vestibular tradicional, as provas são sequenciais e realizadas a cada ano), e até mesmo prova para estrangeiros

 

sisu 2Ranking dos cursos do SiSu com mais e menos inscritos

Os cursos de medicina são os mais procurados do Sistema de Seleção Unificada

Quem vai usar o SiSU para se inscrever nas instituições públicas que trocaram o vestibular pelo Enem já podem consultar nota de corte e quantidade de inscritos por curso antes de se inscrever. Os dados estão disponíveis no site do SiSU.


MAIOR NÚMERO DE INSCRITOs

1.  Universidade Federal de Pelotas – 5.830 inscritos para 96 vagas em Medicina integral

2. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – 5.057 inscritos para 77 vagas em Medicina integral

3. Universidade Federal do Amazonas – 4358 inscritos para 56 vagas em Medicina integral

4. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro 3.723 para 71 vagas em Direito noturno

5. Universidade Federal do Mato Grosso – 2980 inscritos para 80 vagas em Medicina integral

 

MENOR NÚMERO DE INSCRITOS

1. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais (MG) – 3 inscritos para 20 vagas na licenciatura Matemática (noturno).
2. Universidade Federal  de São João del Rei – 4 inscritos para 1 vaga na licenciatura em Química (noturno).
3. Fundação Universidade Federal  do Pampa – 4 inscritos para 25 vagas na licenciatura em Letras, habilitação em línguas portuguesa e espanhola (integral).
4. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais – 6 inscritos para 20 vagas na licenciatura em Física (noturno).
5. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Piauí – 7 inscritos para 40 vagas na licenciatura em Matemática (noturno).

 

O que levar em conta na hora da escolha da universidade?

 

I – Leve em consideração a mudança de cidade/estado, morar longe da família e amigos pode parecer desconfortável inicialmente, mas optar por uma melhor instituição de ensino, mais renomada é uma ótima opção.

II – Há   quem considere a região quando se trata do mercado pretendido ilustrando isso com um exemplo simples: se um indivíduo faz engenharia mecânica e pretende trabalhar na industria automobilística não seria a melhor opção o sudeste paulista pensando a longo prazo a fim de realização profissional mas este é um ponto meio relevante dependendo do ponto de vista, embora o mais importante neste caso é formar com qualidade..

III – Grade curricular do curso,  ponto importante a  analisar, isso de trata do curso propriamente dito, importante: não escolha a universidade mais fácil pela grade “incompleta” a fim de moleza’ afinal é seu futuro, priorize sempre a qualidade, o MEC exige determinadas aulas e carga horaria mínima nos cursos reconhecidos por ele, algumas faculdades fazem apenas o suficiênte e necessário para satisfazer o MEC, outras não preferem lecionar aulas com eficácia, este é um fator que explica as melhores e piores instituições de ensino brasileiras.

IV – Há também que levar em conta na escolha da graduação e instituição os tipos de especialização, pós, mestrado, etc; que a universidade oferece e que o curso tem, pois é mais facil dar continuidade na vida academia em um lugar onde já começou.

V – No portal do SiSu é disponibilizado a nota de corte de cada curso e você logo vê que não vai alcançar a vaga (as vezes vale a pena arriscar a segunda chamada DEPENDENDO DA COLOCAÇÃO) , se isso acontecer mude a opção de universidade e lembre-se você tem primeira e segunda opção.

VI – Leve em conta os custos de morar fora, seja para qualquer tipo de universidade, federal, estadual, particular, etc; hoje há muitos recursos que facilitam a vida financeira do estudante oferecendo remuneração como por ex. Bolsa CAPES, estágio na própria instituição, iniciação cientifica, por ex na UNESP, há opções de pesquisa e trabalhar no cursinho popular (seja na secretaria, seja alunos professores), estes custos são elevados e dependendo da localidade do país ainda mais elevado o custo de vida.

V II – Não podemos deixar de falar em alimentação, nas universidades federais e estaduais temos o restaurante universitário “bandejão” que é    tema de manifestações e greves por parte dos estudantes as vezes por conta da qualidade da comida ou até mesmo por preço porém e um recurso importante para o universitário.

 

Faça suas inscrições pelo portal do MEC

sisu.mec.gov.br

Fique atento aos prazos estabelecidos pelo MEC..

Gostou do artigo? comente abaixo e participe da enquete!

[poll id=”24″]

[poll id=”25″]

 

 

 

 

Artigos Recomendados

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.