Scroll Top

Guia Universitário Intercâmbio

O que é e para que serve o programa ciência sem fronteira

Programa do governo Federal que oferece bolsa de estudos no exterior ou seja um intercâmbio aos alunos da graduação (oferecia =/ ), pós-graduação e de cursos superiores de tecnologia, o programa ocorre em determinadas (pois não são todas) instituições de ensino superior, públicas ou particulares de todo o país, o programa atrai  pesquisadores e líderes estrangeiros para o país além de despetar interesse da maioria dos jovens estudantes, das áreas de engenharia e ciência biologica são favorecidas pelo programa.

Há sete modalidades de bolsas no exterior:

ciencia 2

 

I – Graduação sanduíche: destinada aos alunos da graduação.

II – Técnólogo: Estudantes de cursos superiores de tecnologia em áreas e temas de estudo de interesse para o programa Ciência sem Fronteiras.

III – Desenvolvimento Tecnológico e Inovação: Apoia a participação de pesquisadores, especialistas e técnicos em atividades de aperfeiçoamento, reciclagem ou treinamento no exterior, por meio da realização de estágios e cursos.

IV – Doutorado Sanduíche no exterior: Apoiar aluno formalmente matriculado em curso de doutorado no Brasil que comprove qualificação para usufruir, no exterior, da oportunidade de aprofundamento teórico, coleta e/ou tratamento de dados ou desenvolvimento parcial da parte experimental de sua tese a ser defendida no Brasil.

V – Doutorado Pleno: Formar doutores no exterior em instituições de reconhecido nível de excelência, em áreas do conhecimento consideradas de vanguarda científico- tecnológica e naquelas estratégicas definidas pelo Conselho Deliberativo do CNPq.

VI – Pós Doutorado: Possibilitar ao pesquisador a capacitação e atualização de seus conhecimentos por meio de estágio e desenvolvimento de projeto com conteúdo científico ou tecnológico inovador, em instituição no exterior.

VII – Mestrado profissional: possibilita o mestrado no exterior aos alunos que tenham concluído curso de graduação dentro das Áreas Contempladas pelo Programa Ciência sem Fronteiras, e que não tenham  concluído Mestrado ou Doutorado.

Como pode ver o programa é um lek de opções principalmente depois que vestir a beca (depois que se formar).

Importante: A CAPES (Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior) é o órgão do Ministério da Educação responsável pelo reconhecimento e a avaliação de cursos de pós-graduação stricto-sensu (mestrado profissional, mestrado acadêmico e doutorado) em âmbito nacional, CAPES administra o Ciência sem Fronteira.

 

Tudo tem seus prós e contras, depênde do ponto de vista, mas..

Prós: Estudar no exterior por conta do governo federal, sem dúvida é um grande benefício e acarreta uma categórica  carga de conhecimentos, peso no currículo do estudante e posteriormente influência na carreira profissional seja lá qual a área for;  o aluno pode escolher o país onde deseja estudar, uma vez que leve em conta os paises/universidades extrangeiras disponiveis e participantes do programa; conhecer outro e sair da rotina é um sonho para muita gente, lembre-se, não dá pra estudar 24hs por dia então sobra um tempinho’ para desfrutar da viajem.

Contras:   O bolsista  Prouni e  o utilizador o FIES, pode  participar desde que, cancele os beneficios se for utilizador de algum desses (ou dos dois se for o caso), no edital do programa consta que não é permitido a utilização desses beneficios juntamente com o Ciência sem Fronteira; É necessario trancar o curso para o intercâmbio acontecer, e retomar os estudos de onde parou, isto acarreta um pequeno atrazo (de 6 meses a 18 meses) no período de formação do aluno, outro ponto pouco relevante é o por conta do calendario do governo “ser atrapalhado” tirando o sono do aluno mas quase tudo que envolve governo e benefício grátis se torna cansativo.

A bolsa de graduação Sanduiche  tem prazo máximo de 12 meses, tem período de estudo integral, meses de estágio para pesquisa ou inovação tecnologica, em caso de estudo de língua estrangeira pode ser prorrogado para até 18 meses.

Confira aqui os valores de auxilio e bolsa: http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/valores-de-auxilios-e-bolsas

 

Do que precisa para fazer ciência sem fronteira?

I – Graduação Sanduíche:

Quem pode Participar

O candidato deve cumprir com os seguintes requisitos:

  • Ser brasileiro ou naturalizado;
  • Estar regularmente matriculado em instituição de ensino superior no Brasil em cursos relacionados às áreas prioritárias do Ciência sem Fronteiras;
  • Ter sido classificado com nota do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM – com no mínimo 600 pontos considerando os testes aplicados a partir de 2009;
  • Possuir bom desempenho acadêmico;
  • Ter concluído no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para o curso de graduação.

Será dada preferência na classificação em caso de empate no ENEM aos candidatos que:

  •  Foram agraciados com prêmios em olimpíadas científicas no país ou exterior;
  •  Ter tido ou estar usufruindo de bolsa de iniciação científica ou tecnológica do CNPq (PIBIC/PIBITI) ou do PIBID da CAPES.

Áreas Contempladas

  • Engenharias e demais áreas tecnológicas;
  • Ciências Exatas e da Terra;
  • Energias Renováveis;   
  • Tecnologia Mineral;
  • Formação de Tecnólogos;    
  • Biotecnologia;
  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;    
  • Nanotecnologia e Novos Materiais;
  • Produção Agrícola Sustentável;    
  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
  • Fármacos;    
  • Biodiversidade e Bioprospecção;
  • Tecnologia Aeroespacial;    
  • Ciências do Mar;
  • Computação e Tecnologias da Informação;    
  • Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação);
  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;    
  • Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;

Benefícios

  • Mensalidade de bolsa;
  • Auxílio-Instalação;
  • Auxílio material didático
  • Passagens aéreas;
  • Seguro Saúde.

Duração da bolsa

  • 12 meses, podendo estender-se até 18 meses quando incluir curso de idioma;
  • O prazo de curso de idioma é apresentado na Chamada, variando de País e de acordo firmado firmado com as universidades no exterior.

 

II – Técnólogo:

 Quem pode participar?

Estudantes de cursos superiores de tecnologia em áreas e temas de estudo de interesse para o programa Ciência sem Fronteiras.

 Critérios de Seleção:

  1. Estar matriculado em curso superior de tecnologia nas áreas e temas prioritários;
  2. Ter nacionalidade brasileira;

III. Ter cursado no mínimo um semestre e estar, no máximo, no penúltimo semestre do curso, no momento do início previsto da viagem de estudos;

  1. Apresentar proficiência no idioma do país de destino;
  2. Possuir bom desempenho acadêmico.

 

Terão prioridade os candidatos que:

  •     Foram agraciados com prêmios em olimpíadas científicas no país ou exterior;
  •     Participam de qualquer programa de iniciação científica com ou sem bolsa;
  •     Foram classificados com nota no Exame Nacional do Ensino Médio ¿ ENEM ¿ de no mínimo 600 pontos.

Áreas Prioritárias

  • Controle e Processos Industriais;
  • Informação e Comunicação;
  • Produção Industrial;
  • Infraestrutura;
  • Tecnologia de Defesa;
  • Produção Alimentícia;
  • Design de Produto;
  • Recursos Naturais;
  • Tecnologia de Segurança Pública; e
  • Saúde.

Benefícios

  •     Mensalidade de bolsa;
  •     Auxílio-Instalação;
  •     Passagens aéreas;
  •     Seguro Saúde.

Duração da bolsa

Até 12 meses, podendo se estender quando for disponibilizado curso intensivo de idioma, sendo até 3 meses destinados para estágio em empresas.

 III – Desenvolvimento Tecnológico e Inovação:

Quem pode Participar?

O candidato deve preencher os seguintes requisitos:

  1. a)ter formação compatível com o nível e a finalidade do estágio ou curso;
    b)ter experiência profissional e produção técnico-científica compatível com sua qualificação;
    c) ter vínculo funcional ou empregatício;
    d) não ser aposentado;
    e) ser brasileiro ou estrangeiro com situação regular no Brasil.

Duração

Até 12 (doze) meses.

Benefícios

  • Mensalidades de acordo com a tabela de valores.
  • Auxílio deslocamento de ida e volta para o bolsista, conforme tabela de valores.
  • Seguro-saúde proporcional e auxílio instalação.

IV – Doutorado Sanduíche no exterior:

Finalidade

Apoiar aluno formalmente matriculado em curso de doutorado no Brasil que comprove qualificação para usufruir, no exterior, da oportunidade de aprofundamento teórico, coleta e/ou tratamento de dados ou desenvolvimento parcial da parte experimental de sua tese a ser defendida no Brasil.

Requisitos e Condições

     Para o candidato:

  1. a)  estar formalmente matriculado em curso de doutorado no Brasil reconhecido pela CAPES;
  2. b)  não ser aposentado;
  3. c)  ter conhecimento do idioma utilizado na instituição de destino;
  4. d)  ter anuência do coordenador do curso de pós-graduação e dos orientadores no País e no exterior;
  5. e)  ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente no Brasil;
  6. f)  não acumular a presente bolsa com outras bolsas concedidas com recursos do Tesouro Nacional;
  7. e) O projeto de pesquisa deve estar enquadrado nasáreas contempladaspelo Programa Ciência sem Fronteiras; e
  8. f) Demais requisitos e condições exigidos em portarias ou normas específicos da CAPES ou doCNPq.

   Para o orientador da instituição de destino:

– ser pesquisador com produção acadêmica consolidada e relevante para desenvolvimento complementar da tese de doutorado

Duração

De 3 (três) a 12 (doze) meses. É permitida a prorrogação, respeitado o limite máximo de duração da bolsa (12 meses).

NOTA 1 : o prazo total da bolsa de Doutorado no País, somado ao período do Doutorado Sanduíche no Exterior, não poderá ultrapassar 48 (quarenta e oito) meses.

NOTA 2 : nos casos de co-tutela entre as Universidades brasileira e estrangeira, previstos em acordos específicos, o período poderá se estender até 24 (vinte e quatro) meses no exterior. Entende-se por co-tutela a situação em que o diploma de doutorado é emitido pelas duas instituições participantes.

Benefícios

 

Critérios para seleção dos candidatos

Os candidatos serão selecionados em função de seu currículo, do currículo do orientador no exterior, do mérito da proposta, do conceito internacional do grupo de pesquisa no exterior e classificados em comparação com os demais candidatos.

Documento a ser obtido pelo bolsista antes da assinatura do Termo de Compromisso e Aceitação e mantido sob sua guarda até o encerramento do processo:

– visto permanente no Brasil atualizado, no caso de pesquisador estrangeiro.

Prorrogação da Bolsa

Eventuais pedidos de prorrogação devem ser solicitados em formulário online específico , até 30 (trinta) dias antes do término da bolsa.

Documentos indispensáveis para encerramento do processo:

– Gerais: aqueles estabelecidos no item 9 das Normas Gerais;

– Específicos: avaliações dos orientadores no País e no exterior.

V – Doutorado Pleno:

Finalidade

Formar doutores no exterior em instituições de reconhecido nível de excelência, em áreas do conhecimento consideradas de vanguarda científico- tecnológica e naquelas estratégicas definidas pelo Conselho Deliberativo do CNPq.

  1. Requisitos e Condições para o Candidato:
  2.   ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente no Brasil;
  3.   ter proficiência em idioma requerido para o curso;
  4.   não acumular a presente bolsa com outras bolsas concedidas com recursos do Tesouro Nacional; e
  5.  Demais requisitos e condições exigidos em portarias ou normas específicos da CAPES ou doCNPq.

NOTA :É vedada a concessão de bolsa de doutorado a candidato que esteja matriculado em curso de doutorado no País ou que já possua o título de doutor.

Duração

Até 48 (quarenta e oito) meses.[3] na inscrição, o candidato solicita até 36 meses e solicita prorrogação por mais 12 meses no último ano de vigência da bolsa. 

NOTA: No caso de parto ocorrido durante a vigência da bolsa, formalmente comunicado ao CNPq/CAPES, esta será prorrogada por 4 (quatro) meses.

Benefícios

a)  Mensalidades, calculadas conforme disposições dos subitens 4.1 e 4.2 adiante, e Tabela de Valores de Bolsas no Exterior b)  Auxílio-Deslocamento (ver item 5.2 das Normas Gerais);

As agêncais depositarão, na conta corrente do bolsista no Brasil, a importância correspondente ao auxílio deslocamento de ida do bolsista e de até dois dependentes, quando for o caso.

O valor do auxílio-deslocamento correspondente ao regresso ao Brasil de até dois dependentes deverá ser solicitado pelo bolsista ao Serviço de Bolsas de Pós-Graduação e Pesquisa no Exterior – SEBPE, e-mail:sebpe@cnpq.br, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias da data prevista da viagem.

VI – Pós Doutorado:

Finalidade

Possibilitar ao pesquisador a capacitação e atualização de seus conhecimentos por meio de estágio e desenvolvimento de projeto com conteúdo científico ou tecnológico inovador, em instituição no exterior.

Requisitos e Condições

Para o candidato:

  1. a) possuir o título de doutor quando da implementação da bolsa;
  2. b) dedicar-se integralmente às atividades programadas na instituição de destino;
  3. c) não acumular a presente bolsa com outras bolsas concedidas com recursos do Tesouro Nacional;
  4. d) para ex-bolsista de doutorado no exterior de agência nacional, observar o tempo mínimo de permanência no Brasil exigido pela agência. Se Servidor Público Federal deverá ser observado o disposto na Lei nº 8.112/90;
  5. e) cumprir interstício mínimo de 3 (três) anos entre dois Pós-Doutorados no Exterior com bolsa do CNPq; 
  6. f) ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente no Brasil.
  7. g) Demais requisitos e condições exigidos em portarias ou normas específicos da CAPES ou doCNPq.

Duração

De 6 (seis) a 12 (doze) meses, sendo permitida prorrogação, desde que não ultrapasse o tempo total de 24 (vinte e quatro) meses.

NOTA: No caso de parto ocorrido durante o período da bolsa, formalmente comunicado ao CNPq, a vigência da bolsa será prorrogada por até 4 (quatro) meses, garantidas as mensalidades à parturiente.

Benefícios

  •  Mensalidades, calculadas conforme Tabela de Valores de Bolsas no Exterior ;
  • Auxílio-Deslocamento (ver item 5.2 das Normas Gerais);
  •  Auxílio-Instalação, exceto a candidatos residentes no exterior no momento da implementação da bolsa (ver item 5.3 das Normas Gerais); e
  • Seguro-Saúde (ver item 5.4 das Normas Gerais).

NOTA 1 : não há benefício a dependentes.

NOTA 2 : o Auxílio-Deslocamento será calculado apenas para traslado entre o Brasil e o país da instituição de destino. Não serão incluídos deslocamentos entre instituições estrangeiras, mesmo que previstos no projeto de pesquisa aprovado.

VII – Mestrado profissional:

 

Quem pode Participar

O candidato deve cumprir com os seguintes requisitos:

  • Ser brasileiro ou naturalizado;
  • Ter concluído curso de graduação dentro das Áreas Contempladas pelo Programa Ciência sem Fronteiras.
  • Não ter concluído Mestrado ou Doutorado;
  • Possuir bom desempenho acadêmico;

Áreas Contempladas

  • Engenharias e demais áreas tecnológicas;
  • Ciências Exatas e da Terra;
  • Energias Renováveis;   
  • Tecnologia Mineral;
  • Formação de Tecnólogos;    
  • Biotecnologia;
  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;    
  • Nanotecnologia e Novos Materiais;
  • Produção Agrícola Sustentável;    
  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
  • Fármacos;    
  • Biodiversidade e Bioprospecção;
  • Tecnologia Aeroespacial;    
  • Ciências do Mar;
  • Computação e Tecnologias da Informação;    
  • Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação);
  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;    
  • Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;

Benefícios

  • Mensalidades, conforme Tabela de Valores;
  • Auxílio-Deslocamento, conforme chamada;
  • Auxílio-Instalação;
  • Seguro-Saúde, conforme chamada

Duração da bolsa

  • 12 meses, podendo estender-se até 24 meses.

Gostou do artigo? comente abaixo e participe da enquete!

[poll id=”22″]

[poll id=”23″]

 

 

 

Artigos Recomendados

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.